ENGENHARIA DIAGNÓSTICA

O curso foi concebido a partir da percepção da importância da necessidade de os discentes terem a si mais visível a consecução dos objetivos programáticos do curso em que atuam. Para isso, os recursos auxiliares de ensino, qualquer que seja o seu aporte de tecnologia, devem ser adequadamente empregados, e percebidos como ferramentas, e não substitutos do docente com sua expertise. O mesmo ocorre com as técnicas andragógicas, que ajudam para que ocorra o principal: uma interação mais eficaz entre docente e discentes. Assim, o curso ora proposto foi construído em cima da experiência acadêmica e profissional do quadro docente e se destina a qualificar os universitários por meio de práticas eficazes de Ensino à área da Engenharia destinada a avaliações de riscos estruturais e emissão de laudos periciais. Os Módulos serão apresentados de forma dedutiva, com o desenvolvimento lógico levando da fundamentação até as aplicações práticas. A metodologia pretendida ao curso em questão se baseia em demonstração e vivência por parte dos treinandos, tornando o processo de aprendizagem mais ativo, por meio de aulas em que se usam projetores, quadro de escrever e prática de simulações. Por fim, para que seja possível avaliar o aprendizado os alunos são instados a realizar exercícios com exemplos de aplicação. Todos os módulos serão avaliados pelos alunos e palestrante e procedimentos podem ser alterados na medida em que dificuldades de aprendizado sejam encontradas. Tenciona-se também, caso posível, ao menos uma aula em campo, tal qual uma visita técnica, bem como o uso de técnicas didáticas, inclusive as que se valem da ludicidade, o que não é uma exclusividade da escola básica, nem do treinamento empresarial. A formação acadêmica, em seus vários níveis, da graduação ao pós-doutorado, não é obrigatoriamente um amontoado de Módulos apresentados de maneira fria e enfadonha em páginas e páginas de textos e contas. Pelo contrário, a forma como o conhecimento foi construído antes de ser sistematicamente expresso em textos é muito mais diagramática e vivencial. Portanto, esse caminho, que estimulou a ação mental para interpretar e compreender os fenômenos continua a se mostrar válido para a retransmissão e crescimento sobre o conhecimento já obtido. Apresentações que deem exclusividade à forma verbal ou lógicomatemática podem limitar o aproveitamento por parte de pessoas que apreendam melhor visualmente ou que tenham maior proficiência ao processar problemas espacialmente ou cinestesicamente. A diversidade das formas de processamento cerebral para resolver problemas, assim como a diversidade nas formas de apreender, interpretar e expressar informações, leva à percepção da necessidade de se introduzir variedade às formas como os discentes interagirão com o conhecimento. Para atender a essa diversidade é que as técnicas didáticas oferecem uma variedade de ferramentas. Com a utilização de técnicas e ferramentas que aprimorem o manejo de sala de aula e emprestam maior atratividade e eficácia ao processo de transmissão dos saberes, possibilita aos alunos não apenas conhecer e reproduzir o que já se sabe, mas também dá-lhes a chance de enxergar o saber por outras formas, abrindo oportunidades de perceber novos caminhos para construir conhecimento.

Conteúdo Programático

-Desempenho e durabilidade das edificações

-Ensaios prospectivos

– Diagnose e recuperação de estruturas em alvenaria

-Diagnose e recuperação de estruturas em concreto armado

– Diagnose e recuperação de revestimentos cerâmicos

– Elaboração e redação de laudos, pareceres e relatórios de vistoria técnica

Objetivos de Aprendizagem

Capacitar discentes de ensino superior para o uso de ferramentas e técnicas que tragam maior atratividade e rendimento em sua produção científica, refletindo-se em sua formação qualificada como profissionais em nível universitário.

Público-alvo

Graduandos em engenharia civil, arquitetura e profissionais refém formados

Proponente

MIGUEL AUGUSTO NAJAR DE MORAES

Possui GRADUAÇÃO em Engenharia Civil com ênfase em tráfego, transporte e logística, ESPECIALIZAÇÃO em Estruturas de Concreto Armado e Fundações. Atualmente é professor auxiliar do Centro Universitário Newton Paiva em Belo Horizonte onde também coordena o Laboratório de Inovação e Competições de Engenharias (LINCE) e é membro do Corpo Editorial da Revista Científica ExataMente Newton. Já lecionou na Escola de Engenharia Kennedy, no Centro Universitário Estácio de Sá e no Centro Universitário Novos Horizontes (UniHorizontes). Tem experiência na área de Engenharia Civil em Processos Construtivos, em análise e projetos estruturais bem como complementares. Atuou como supervisor técnico da WMB Construções e Reformas, consultor técnico do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, além de responsável técnico da MG Vertical Ltda. É membro do grupo de pesquisa IGNIS (EA-UFMG), Diretor Presidente do Instituto Flama e Diretor Técnico da MDM Engenharia e Projeto Ltda e do Escritório Técnico Haykal de Análise e projetos estruturais.

Modalidade

Presencial

Valor do Curso

R$699,00 ou 2 x R$349,50

    Proponente

    MIGUEL AUGUSTO NAJAR DE MORAES

    Em que posso te ajudar?